a título de dia dos pais

Acho que meu pai está há anos me sacaneando de propósito. Meu pai, esse reaça sempre foi o subtítulo da biografia imaginária que eu escrevi pra ele. Um fato, uma obviedade. Aí quando maridão me disse que os pais dele foram malufistas por muito tempo, resolvi perguntar pros meus em quem eles votavam antes de eu nascer, quando eu era pequena, etc. O alinhamento da minha mãe eu sempre soube, que ela é filha, sobrinha e prima de operários sindicalizados da Wolksvagen de São Bernardo. A dúvida era meu pai. E, meu. O mala sempre votou na esquerda. Suplicy em 85. Erundina e Lula em 89. Aliás, todas as vezes que o barbudo foi candidato ele teve o voto do meu velho. Ele nunca caiu nas esparrelas do Maluf. Gostava do Covas mas ressabiava com os tucanos. FHC, Serra, Alckmin? Jamás votou. Eu achava que ele só tinha votado no Lula em 2002 porque faliu no governo FHC (como muitos, como vários) e tava ressentido. Que nada. Votou coerentemente com a história dos votos dele.

O que me deixa muito intrigada é que ele sempre me cutuca pra falar de política e faz questão de antagonizar comigo. Defende pena de morte, defende latifundiário, multinacional, salário mínimo baixo, corte em programas sociais, muro em favela, rota bope e o diabo. Defende cada coisa que, olha, me põe os nervos à flor da pele. Me faz abandonar a conversa várias vezes. Encosta no fascismo várias vezes. Mas vota direitinho. Eu perguntei pra minha mãe se ele mente e exagera só pelo prazer de me irritar. Ela riu e não respondeu! (!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!)
Nossas discussões são antológicas na família. Ao lado de alguns barracos e outros tantos vexames. Será que…? Será que eu tô em looping num trote do meu pai há tipo, 10 anos?

Meu pai, esse mistério.

Anúncios

8 Respostas

  1. A idéia desse trote recorrente é MUITO interessante. Já sei o que farei com meu filho — quando o tiver, é claro.

    • hahahaha coitado do seu filho quando descobrir. vai ficar que nem eu: ora rindo, ora estupefato.

  2. Nossa, o maior trote do mundo, rs!

  3. Adorei! Mas jura que você não sabia em quem seu pai tinha votado? Então, realmente ele te dou um trote muito bem dado.

    • juro!
      eu só comecei a prestar atenção em política eleitoral quando eu tirei o título, em 2002. antes a gente conversava em casa sobre vários assuntos que envolviam política. mas sem entrar no mérito deste ou daquele candidato. então nunca me ocorreu perguntar como foram as eleições nos anos 80 e 90 pra eles. só nesse fim de semana eu percebi que não sabia e fui perguntar. depois que desliguei o telefone, fiquei esperando o ivo holanda aparecer e me mandar dar tchauzinho pra câmera. O.o

  4. Voltei. Comentei com o marido seu post e ele disse que seu pai pode ter feito isso pra exercitar o seu poder de argumentação, pra te manter “sempre alerta”. Olha, se for isso mesmo, sensacional, não?

    • a hipótese é linda, mas não acho que seja isso não. provavelmente é pelo gosto de me tirar do sério. ele é pentelho nesse nível.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s